COMO DEVE SER USADO O CÂMBIO AUTOMÁTICO

Automatic Shifter_0 001

 

 

Especialista dá dicas sobre o uso do equipamento que se popularizou

Por Marcelo Moura// Foto: Divulgação

Parece que finalmente o câmbio automático caiu no gosto do consumidor brasileiro. Antes marginalizado por vários motivos,  entre os quais a lenda de que era muito complicado de usar, o automático tornou-se  um dos recursos dos motoristas que buscam mais conforto, principalmente no trânsito caótico e engarrafado das grandes cidades.

As montadoras perceberam que o equipamento ficou cada vez mais bem aceito e começaram  a oferecê-lo,  inclusive, nos seus veículos compactos e de baixo custo. Foi o caso da Renault com o Logan, daPeugeot, com o 207. Mais recentemente, a Chevroletpassou a equipar seus modelos Prisma e Onix com a nova geração da caixa de seis marchas GF6.

Mas com esse “boom” no mercado, é bem provável que muitas pessoas não saibam todos os truques para usar corretamente a novidade. Ao contrário do que muitos pensam, dirigir um automático requer alguns cuidados e não se resume a simplesmente colocar na posição “D” e sair por aí. Por isso, juntamos algumas dicas já conhecidas e outras dadas por Luciano Barriatto, gerente geral da oficina Câmbio Técnico, para você prolongar a vida útil do seu câmbio.
1-   Evite sobrecarregar o câmbio com o peso do veículo. Ao parar, coloque a alavanca na posição neutra, puxe o freio de estacionamento e só então coloque na posição P.

2- Só saia com o D se estiver em um lugar plano. Caso esteja estacionado em uma subida, utilize a posição 1 para sair em primeira marcha, evitando um desgaste desnecessário.

3- Na descida, não use D nem N, já que na primeira o carro pode ganhar muita velocidade e te obrigar a frear bruscamente, e na segunda o câmbio fica sem lubrificação. Utilize a posição 2 ou 3 e faça valer o freio-motor.

4- É importante trocar o óleo a cada 45 mil quilômetros.

5- Não dê uma de apressado e engate a ré quando o veículo ainda estiver em movimento. Pare totalmente o carro, aperte o botão de travamento e só então coloque no “R”.

6- Também não engate o “P” com o carro em movimento, pois o tranco pode prejudicar a vida útil do sistema de transmissão.

7- Deu problema? Prefira rebocar seu carro em um guincho de plataforma, já que as rodas do eixo responsável pela tração de um automático não podem rodar por muito tempo com o veículo desligado, sob o risco de danificar alguns componentes da transmissão.

8- Vai subir uma ladeira e está com o carro muito pesado? Ele provavelmente vai ficar alternando entre uma marcha mais alta e uma mais baixa (2ª e 3ª por exemplo). Evite esse desgaste desnecessário e desligue o Overvdrive. Ou caso seu veículo tenha uma transmissão automática Tiptronic, faça as trocas manualmente.

9- Alguns sistemas mais inteligentes detectam quando o carro não está mais em movimento e faz uma transição automática para o ponto morto. Caso seu veículo não seja assim e for ficar parado muito tempo no farol, mova a alavanca para a posição N e economize combustível.

Fonte:

http://caranddriverbrasil.uol.com.br/garagem-cd/oficina/como-deve-ser-usado-o-cambio-automatico/5667

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s